quarta-feira, novembro 06, 2013

Como tudo começou


Lembro-me de como te conheci naquela festa de uma amiga em comum, você entrou e eu não conseguia mais prestar atenção em nada, só em você, lembro até da música que eu estava dançando e com vergonha parei de dançar e fui ao banheiro, dando a desculpa de que não estava me sentindo bem, só para poder pensar um pouco no porque de você ter chamado tanto a minha atenção e do porque de eu querer tanto você.
As minhas amigas foram atrás de mim e eu disse que estava tudo bem, que apenas estava cansada de dançar e precisava descansar um pouco, mentira, eu apenas queria pensar em você, pois eu sei que se ficasse perto não ia parar de te olhar.
Voltei para a pista de dança com as meninas e elas me fizeram voltar a dançar, o bom era que você já tinha sumido, mas é claro que você voltou logo em seguida, e eu com vergonha ainda, fui ao bar e peguei mais uma bebida para mim, não queria pensar em nada, apenas queria me divertir.
Quando voltei você estava dançando com uma amiga minha e o seu amigo me chamou para dançar. Eu aceitei. Mas por que ainda estava olhando para você? Terminou a música e eu fui dançar com as meninas, você veio na minha direção, meu coração ficou feliz. Mas como? Eu nem sabia o seu nome, e foi ai que tudo começou, tudo ou nada, depende do posto de vista. Finalmente, você me chamou para dançar e eu aceitei. Dançamos não só uma, mas quatro músicas. Foi divertido dançar com um desconhecido que fez meu coração palpitar mais forte.
Depois fomos conversar, você já estava meio bêbado e não lembrava onde morava, e eu muito amiga ou como você diria, muito “tarada”, falei para você ir dormir lá em casa. Morro de rir sempre que lembro que te disse isso. Eu não sou assim, mas você me deixa assim, só você me deixa assim.
Voltei para a pista de dança, pois para complicar ainda mais a situação, uma amiga minha já tinha me falado que queria ficar com você, então não queria que ela ficasse chateada comigo. E foi isso que aconteceu, você ficou com ela logo em seguida no banheiro, no qual, por acaso fui eu que o conduzi até ela, como o perdedor que entrega de bandeja o prêmio que tanto lutou para conseguir.
Porém eu não fiquei triste com o ocorrido, eu não te conhecia, estava sem entender o que se passava comigo. Logo eu iria para a minha casa e a noite ficaria apenas nas minhas lembranças e nada mais. Como sou boba. E como eu sempre brinco, como sou “inocente”.
Fui para casa e você ainda continuou comigo e logo mais nós nos encontramos e começamos uma coisa que acabou rápido e voltou rápido, mas que nunca seria mesma coisa de antes. Nunca seremos inteiramente um do outro, pois não é recíproco, não é amor, não é nada, é apenas uma atração, está sendo apenas eu e você e uma amizade colorida.

Reações:

Quem escreve?

Quem escreve?

Facebook

Galeria de Fotos

Skoob

Copyright © Parte de Minha História | Powered by Blogger
Design by Lizard Themes | Blogger Theme by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com