sexta-feira, novembro 21, 2014

Let's be friends


Querido Amigo, 

Queria ter forças para contar porque lhe disse adeus, gostaria muito de olhar nos seus olhos e dizer que você é tão importante para mim que jamais conseguiria dizer que não quero mais te ver olhando para ti. 
Hoje me peguei pensando e você novamente, lembrei das tardes que passávamos juntos, e lembrei que eu lhe disse que amei todas elas, não menti, não entendo o porque, mas eu nunca consegui mentir para você. 
Queria te ligar e dizer que preciso falar com você, na realidade eu preciso realmente te ver, sinto falta do seu cheiro, seu sorriso, seu toque, seus olhos, sinto falta de estar com você. Sei que disse que não poderia mais me aproximar de você, mas eu usei isso como mecanismo de defesa, pois estava sem saída. 
Eu amo lembrar dos momentos que tivemos juntos e quando fecho meus olhos e lembro do seu beijo, sinto falta de você como se fosse uma droga, mas você era um vicio bom, um vicio maravilhoso. E por diversas vezes eu disse que estava viciada em você, mas acho que você não acreditou. Como eu disse, nunca menti para você. 
Corrigindo, eu já menti sim, quando disse que não queria mais ficar com você, essa foi a pior mentira e a mais burra do mundo.
Se um dia meu telefone tocasse e eu visse o seu nome na tela, não sei o que faria, se atenderia ou se deixaria tocar até você cansar, sei que pode parecer muito idiota da minha parte, mas você não sabe o quanto doí aqui dentro gostar de você e não poder lhe falar isso, pois como disse no inicio dessa carta, AMIGO. 
Sim, você é meu amigo, não queria que fosse diferente, porém eu aprendi a gostar muito mais de você, aprendi a te amar, eu sei que era para ser diferente, mas eu sinto saudades da gente, na nossa primeira tarde juntos, aquele calor, aquele sol, eu lembro de cada detalhe daquele dia, lembro de como foi, lembro que antes de te encontrar eu andei na praia, pensando no que te diria quando te visse, ensaiando cada palavra, e acabei não te dizendo nada, apenas um "oi" foi proferido pela minha boca ao te encontrar. 
Mesmo achando que tudo que eu fiz, e o que lhe entreguei, a minha confiança, eu não poderia ter entregado para outra pessoa, eu sei que foi a coisa certa a fazer. Poderia ser diferente, sim, poderia, mas eu não quis que fosse diferente, quis que fosse daquela maneira, o mais natural possível. Não sei porque confio tanto em você, mas eu confio. 
Acredite se quiser, mas eu lembro até as músicas que estava tocando naquele dia, e todas as vezes que eu as escuto penso em você, já cheguei a chorar, não pense que de tristeza, mas de saudades e de felicidade, pois eu descobrir que conseguia gostar de verdade de uma pessoa, eu que sempre fui taxada como ogra, como aquela que não tem sentimentos, aprendi a gostar muito de você e infelizmente não foi reciproco, não na proporção que eu gostaria que fosse. 
Escrevo pois sei que nunca conseguiria falar tudo isso para você, não tem como, estou um pouco enferrujada com cartas, por isso que está não deve ter saído tão bem escrita. Mas na realidade eu só queria que você soubesse que eu estou bem apesar dos sentimentos, apesar de sentir algo tão forte por você, apesar de não conseguir me relacionar direito com outros garotos, pois eu sempre procuro neles um pouco de ti, mas ninguém se compara a o que você é, não, você não é perfeito, mas é o que eu quero ter, é o que se aproxima de mais perfeito para mim. Porém concordo com você, somos amigos e não tem chances de sermos mais que isso. Na verdade esse é o seu ponto de vista, eu o respeito. 
Então, vamos ser amigos.
Sei que essa carta não chegará a suas mãos, porém eu precisava desabafar de alguma forma. 

Beijos, 
Eu.

Reações:

Quem escreve?

Quem escreve?

Facebook

Galeria de Fotos

Skoob

Copyright © Parte de Minha História | Powered by Blogger
Design by Lizard Themes | Blogger Theme by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com