quarta-feira, junho 19, 2013

Breve história

Conheci você quando eu menos esperava, posso dizer que foi em uma tarde bonita com sol de inverno, não te dei muita bola, nem quis saber o seu nome, para mim você não passou de um menino qualquer naquele dia. O tempo passou e em uma manhã de sábado eu te reencontrei, você me recebeu com um sorriso lindo e riu do meu sotaque, triste saber que naquele dia eu iria me apaixonar. Conheci um outro lado de mim, o lado que eu não sabia que um dia poderia existir, o lado que largou tudo e decidiu por te amar.
Senti o nunca havia sentido, sorrir sem motivos, orei sem querer. Quando eu menos esperava você apareceu e eu vi meu coração palpitar mais forte. Estranho sentir isso, triste não poder te contar. O tempo foi passando, começamos a conversar, viramos amigos, começamos a orar juntos e acabamos por nos declarar, foi tão rápido que eu nem vi o tempo passar, de uma manhã de sábado, para uma quinta-feira onde tudo mudou, uma quinta-feira onde minhas orações foram respondidas, e eu imaginei que as suas também, foi quando você declarou que gostaria de ter uma coisa mais séria comigo, que sabia que o que sentia por mim não era apenas amizade, e queria começar um futuro comigo independente da distância. Fiquei tão feliz naquela noite, que nem pude acreditar no que você havia me falado, eu iria começar a orar mais profundamente, porém agora por nós dois, lindo, mágico. A felicidade não tinha fim. Mas a minha felicidade teve um fim no domingo, exatamente 3 dias após a felicidade sem fim, veio a tristeza e com ela as lágrimas. Você me disse que não daria certo, em oração viu que eu não iria ser a garota certa pra você e eu não sabia o que falar, não sabia nem por onde começar, queria falar para você que esperasse mais um pouco, queria falar que eu te amava e que queria você ficar com você para sempre, que queria ter um final feliz, mas as palavras fugiram de mim, da mesma maneira que você se foi. Na segunda-feira o compromisso,  fez-me tão bem. Mas te ver não me agradou tanto, foi bom, mas nem tanto. Doeu por muito tempo nosso "termino", (ainda dói).
Não vou contar o que aconteceu desse dia até hoje, foram 2 anos que se passaram, 2 anos de correria, de oração, de sorrisos e lágrimas, foram 2 anos reveladores, nos afastamos, voltamos a nos falar, e eu continuei como sempre te amando, orando e esperando. 
Hoje, eu tenho raiva de mim por não conseguir falar para você o quanto eu ainda te amo, eu tenho raiva de mim por tentar achar uma solução para te esquecer, várias soluções, tem uma que está tão longe, que eu começo a acreditar que é a única que dará certo. Como dizem são valvulas de escape, são meios que eu acho que dará certo, meios que eu tento acreditar que será a melhor escolha, te esquecer não é tão fácil assim. 
Enfim, 2 anos se passaram e eu tenho ainda vontade de te perguntar o que realmente um dia você sentiu por mim.










Reações:

Quem escreve?

Quem escreve?

Facebook

Galeria de Fotos

Skoob

Copyright © Parte de Minha História | Powered by Blogger
Design by Lizard Themes | Blogger Theme by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com