quinta-feira, agosto 07, 2014

A janela do ônibus


[...] Hoje me vi em um momento de pensamentos, estava no ônibus e acho que todos me acharam uma louca, porque comecei a chorar do nada, não pense que foi só de tristeza, na verdade eu não sabia o motivo das minhas lágrimas, apenas chorei. Depois de chorar que fui perceber os motivos pelos quais as minhas lágrimas escorriam pelos meus olhos.
Era em primeiro lugar por conta da saudades que eu sinto de um certo alguém, uma pessoa que não está mais presente todos os dias, uma pessoa que as vezes eu tenho quase certeza que me esqueceu, me abandonou, essa pessoa já me fez muitas vezes parar para pensar, pessoa essa que manda nos meus pensamentos desde quando eu conheci, que já me fez chorar de felicidade por diversas vezes após um dia inteiro ao meu lado. Essa felicidade é o segundo motivo das minhas lágrimas e também da saudade que eu sinto, preciso confessar que nunca pensei que sentiria isso novamente por alguém, nunca imaginei que fosse brotar do meu coração algo tão bom e ao mesmo tempo tão ruim. Eu que pensei não ser capaz de amar, amo cada segundo que tive ao lado dele, cada momento e cada palavra sussurrada para mim, em meio aqueles momentos de ápice e extrema felicidade que eu sentia. 
Eu era feliz, as vezes eu acho que na realidade não soube aproveitar os momentos que tivemos juntos e esse é o terceiro motivo das minhas lágrimas, prometia todos os dias para mim que não iria gostar de ninguém, me apaixonar ou até mesmo me entregar como eu fiz, promessas feitas e promessas não cumpridas. Ele se tornou importante em tão pouco tempo que eu começo achar que muitas vezes o meu sentimento chega a ser falho, pois mesmo sentindo tudo isso não consigo olhar nos seus olhos e dizer os meus sentimentos, gostaria muito.
Porém, tenho medo, e esse é o quarto e acredito que último motivo das minhas lágrimas. Mas do que eu tenho medo? Medo de ele dizer não, me negar, falar que estou ficando louca em sentir isso, que não deveria nem cogitar a ideia de ficar com ele, medo de ele falar que o nosso para sempre jamais vai existir, pois no fundo eu começo a acreditar que isso é verdade, só queria que ele soubesse que mesmo eu viajando em pesamentos, olhando por uma janela de ônibus e nem vendo a paisagem apenas tendo lembranças e sentimentos, ainda assim eu sou muito feliz por ter lhe conhecido e mais feliz ainda por saber que ele é e sempre será o primeiro em despertar esse sentimento em mim, e é claro que ele nunca saberá disso, porém são sentimentos que mesmo guardados a sete chaves, ainda assim merecem ser compartilhados. 

Reações:

Quem escreve?

Quem escreve?

Facebook

Galeria de Fotos

Skoob

Copyright © Parte de Minha História | Powered by Blogger
Design by Lizard Themes | Blogger Theme by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com